Estrabismo

O teu olho tão castanho Nesse olho eu me arranho Muitas vezes me acanho Só porque estás a me olhar. Me encaras com vontade Talvez por pura vaidade Pois me olhas de verdade Eu me perco neste olhar. Eu fico logo cabreiro Será que eu viro o pescoço? Para mirar outro rosto E não mais … Continue lendo Estrabismo

Nascimento

Tive um limite de linhas para escrever esse conto, então parece que foi feito com pressa. Ainda sim acho que vale a postagem.             Ao acordar, percebo que estou em lugar escuro, apertado e completamente coberto por uma substância gosmenta que eu não consigo identificar. A última coisa que eu lembro é de estar na … Continue lendo Nascimento

Memórias póstumas de Matheus Carneiro

Escrever é um exercício que eu costumo fazer com certa frequência e tem-me sido útil de diferentes maneiras. A principal delas é desabafar. Eu conto para o caderno coisas que eu não tenho coragem de falar com ninguém por medo do que podem pensar.             Esse costume me acompanha nos meus piores momentos de crise … Continue lendo Memórias póstumas de Matheus Carneiro

Homicídio Culposo (Não)

Texto baseado na música "Não" do Tim Bernardes.             Eu soube, infelizmente através de miseráveis futriqueiros, que você irá mudar-se para a casa dele mês que vem. É um bom rapaz. Gosto de como ele trata você, parece gostar-lhe muito.             Lembro-me da quando você o apresentou a mim como alguém por quem estava perdidamente … Continue lendo Homicídio Culposo (Não)